José Teixeira contemplado pela FCT com o “Estímulo à Excelência”

José António Teixeira, Professor Catedrático do DEB, foi galardoado com o prémio “Estímulo à Excelência”, uma distinção atribuída pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

José António Teixeira, Professor Catedrático do DEB, foi galardoado com o prémio “Estímulo à Excelência”, uma distinção atribuída pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. Trata-se de um financiamento de 5.000 € ano atribuído a investigadores com um curriculum vitae de excepcional mérito, no respectivo domínio de investigação, residentes em Portugal e que prossigam, desde há pelo menos cinco anos, uma carreira profissional ligada, directa ou indirectamente, à investigação científica e tecnológica nas áreas das ciências de engenharia, química, física, ciências biológicas e biotecnologia e ciências da saúde. A atribuição deste financiamento respeita dois critérios mínimos: a publicação de 100 artigos em revistas internacionais e 500 citações referenciadas no Science Citation Index, da ISI Web of Knowledge ou a supervisão de 10 doutoramentos concluídos com êxito, a publicação de 50 artigos em revistas internacionais e 250 citações referenciadas no Science Citation Index, da ISI Web of Knowledge. 

Esta distinção faz subir para cinco os Professores da UMinho que viram o seu trabalho premiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, e é o 2º docente do DEB contemplado.

José António Couto Teixeira nasceu em Valadares, Vila Nova de Gaia, Portugal. Licenciou-se em Engenharia Química na FEUP em 1980, instituição na qual se doutorou em 1988. Iniciou o seu percurso académica na FEUP em 1980 onde foi, sucessivamente, assistente estagiário, assistente, professor auxiliar e professor associado. Já como Professor Associado da FEUP solicitou a transferência para a Universidade do Minho em 1993. Fez a agregação em Engenharia Química e Biológica em 1999 na Universidade do Minho e passou a Professor Catedrático em 2001.

Tem desenvolvido as suas actividades de investigação em duas linhas principais – tecnologia da fermentação (em particular, biorreactores multifásicos) e tecnologia alimentar. Mais recentemente tem desenvolvido actividades na produção e aplicação de compostos bioactivos para aplicação médica e alimentar. Foi responsável científico até ao momento de 21 projectos de investigação, dos quais 5 europeus (responsável pela participação da UM). Orientou 13 alunos de doutoramento e foi/é responsável pelas actividades de investigação de 12 alunos de pós-doutoramento. Publicou 130 artigos em revistas com avaliação pelos pares e, para além de ter publicado vários capítulos de livros, é co-coordenador do livro Reactores Biológicos - Fundamentos e Aplicações.

É avaliador de artigos de várias revistas internacionais na sua área. Colabora regularmente na avaliação de projectos de investigação e de candidaturas a bolsas de investigação.

É membro da Ordem dos Engenheiros, da Sociedade Portuguesa de Biotecnologia, da American Chemical Society e do Institute of Food Technologists.

Foi Director de Curso da Licenciatura em Engenharia Biológica durante 4 anos e Director do Departamento de Engenharia Biológica por 5 anos. É Director do Mestrado em Biotecnologia - Engenharia de Bioprocessos e membro da Comissão Directiva do Mestrado em Tecnologia, Ciência e Segurança.


Notícia relacionada: Manuel Mota contemplado pela FCT com o “Estímulo à Excelência”.