Semana C&T 2018 @ CEB

Entre os dias 20 e 26 de novembro, o CEB abre as portas à edição de 2018 da Semana da Ciência e Tecnologia. Esta iniciativa dedica-se sobretudo ao público escolar, mas também à comunidade em geral, para que todos possam fazer parte do nosso mundo - o da Biotecnologia.

No âmbito desta iniciativa promovida pelo Programa Ciência Viva, cuja finalidade consiste na aproximação dos alunos à realidade da investigação científica, o CEB propõe desenvolver um conjunto de atividades no Campus de Gualtar (Braga) e no Grupo Biomark (ISEP-Porto).

Para consulta das atividades no grupo BIOMARK (Porto): Clicar aqui

Atividades no CEB-UMinho (Gualtar):

PEQUENOS CIENTISTAS: "VAMOS ESPREITAR O MUNDO DOS MICRÓBIOS"
Os mais pequenos vão poder viajar pelo mundo dos microorganismos - os nossos maiores aliados!

WORKSHOPS DE BIOTECNOLOGIA
Aprender com as “mãos na massa”: um conjunto diversificado de experiências na área da Biotecnologia e Bioengenharia vai permitir que os jovens vistam o papel de “Engenheiros Biológicos”, ainda que apenas por algumas horas.

CIENTISTA POR 1 DIA
Queres ser cientista?! Não percas a oportunidade de acompanhar o dia de trabalho de um investigador no Centro de Engenharia Biológica – Universidade do Minho.

"CEB NA ESCOLA"
Os investigadores vão à escola partilhar as suas descobertas e experiências com os alunos - os cientistas do futuro. 

OPEN DAY @ CEB
No Dia Nacional da Cultura Científica, 24 de novembro, vai ser possível ver de perto a investigação que se desenvolve no Centro de Engenharia Biológica – Universidade do Minho.  Neste dia de portas abertas à comunidade, vem embarcar na aventura do conhecimento da Biotecnologia & Bioengenharia!


Observações: As atividades são gratuitas mas de inscrição obrigatória (até 5 de novembro), com exceção do Open Day, onde todos estão convidados a participar!



PROGRAMA SEMANA C&T 2018 | CEB - UMinho

Descrição detalhada de cada uma das atividades propostas:

PEQUENOS CIENTISTAS: “VAMOS ESPREITAR O MUNDO DOS MICRÓBIOS”
DATAS
Sessão 1 – 22 de novembro, 09h45-12h30 (sessão preenchida)
Sessão 2 – 22 de novembro, 14h30-17h15 (sessão preenchida)
Sessão 3 – 23 de novembro, 09h45-12h30 (sessão preenchida)


PÚBLICO ALVO

Alunos 1º ou 2º ciclo (máximo 30 alunos por sessão)
 
LOCAL
Universidade do Minho, Campus de Gualtar, Escola de Engenharia 2, Edifício 16
 
DESCRIÇÃO
Bactérias, leveduras, fungos e protozoários são micróbios que nos rodeiam e nos ajudam a viver bem. No entanto, também podem causar doenças. Nesta atividade os pequenos cientistas vão observar estes micróbios ao microscópio e realizar experiências para perceberem como vivem e de que se alimentam.






WORKSHOPS DE BIOTECNOLOGIA
DATAS
Sessão 1 – 20 de Novembro 09h30-12h30 (sessão preenchida)
Sessão 2 – 20 de Novembro 14h00-17h00 (sessão preenchida)

PÚBLICO ALVO
Alunos 9º, 10º, 11º e 12º ano (máximo de 30 alunos em cada sessão, cerca de 3 alunos por Workshop)
 
LOCAL
Universidade do Minho, Campus de Gualtar, Engenharia Biológica, Edifício 7
 

Workshop 1: Chlorella vulgaris – Do biorreactor ao prato, o percurso de um superalimento
A Chlorella é uma alga unicelular verde, microscópica, de água doce. É a maior fonte de clorofila conhecida, além de conter aproximadamente 60% de proteínas, 18 aminoácidos (incluindo todos os aminoácidos essenciais), e mais de 20 vitaminas e minerais.  Nesta atividade, vamos conhecer esta microalga, saber como se cultiva e aprender técnicas que permitem introduzi-la na nossa alimentação.

Workshop 2: Electricidade onde menos se espera
Uma célula de combustível microbiana é um sistema bio-eletroquímico que utiliza a capacidade de determinadas bactérias transferirem os eletrões gerados durante a degradação de matéria orgânica para um eléctrodo, o ânodo. Os eletrões são transferidos do ânodo para o cátodo através de um circuito externo, gerando uma corrente elétrica. Nesta atividade, vamos aprender a montar uma célula de combustível microbiana e avaliar a corrente elétrica gerada.

Workshop 3: Vírus que matam bactérias
Existem vírus específicos para bactérias espalhados pelo planeta Terra que conseguem matar bactérias resistentes a antibióticos. Nesta atividade, vamos conhecer estes vírus, observar a sua atuação numa suspensão bacteriana e saber onde se encontram e como podem ser isolados.

Workshop 4: Como valorizar os resíduos agroindustriais?

Os resíduos agroindustriais podem atuar como habitat natural para microrganismos comos os fungos filamentosos. Os quais podem crescer com uma baixa quantidade de água em processos de fermentação em substrato sólido. Nesta atividade vamos extrair as enzimas produzidas nestas fermentações e analisar a atividade das xilanases presentes no extrato.

Workshop 5: O lado negro dos bolores - “Vem conhecer as suas toxinas”

Os fungos filamentosos são uma fábrica bioquímica fantástica, tendo sido eles a fornecer-nos os primeiros antibióticos. No entanto, são também produtores de uma serie de toxinas que convém evitarmos. Nesta atividade, vamos conhecer essas toxinas, bem como alguns fungos que as produzem, e aprender a analisá-las e caracterizá-las por técnicas cromatográficas.

Workshop 6: Para que servem os micróbios numa ETAR?  
Nas Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), travam-se verdadeiras batalhas que o Homem e o Ambiente aproveitam: as bactérias degradam a matéria orgânica dissolvida na água residual e, numa cadeia trófica bem organizada, os protozoários e pequenos metazoários predam as bactérias. Por outro lado, certo tipo de bactérias podem também causar problemas no tratamento dos esgotos. Nesta atividade, vamos observar ao microscópio uma amostra de uma ETAR, identificar e contar os diversos tipos de microrganismos, fazer colorações e finalmente fazer um diagnóstico sobre o funcionamento dessa ETAR.

Workshop 7: Produção de nanopartículas para o tratamento de doenças.
A nanotecnologia permite-nos produzir materiais que são milhares de vezes menores que as células do corpo. Existem nanopartículas capazes de transportar fármacos para o interior das células doentes, onde o efeito do fármaco aumenta e os efeitos secundários diminuem. Nesta atividade vamos aprender a produzir um tipo de nanopartículas muito utilizado no tratamento de doenças, os lipossomas.

Workshop 8: Será que a água que bebemos contém metais pesados?
A presença de elevadas concentrações de metais pesados na água, nomeadamente crómio, é resultado da crescente atividade  humana  e  da  descarga  de  águas  residuais poluídas  nos  cursos  de  água  naturais.  Nesta  atividade experimental será efetuada a determinação de crómio(VI), em  amostras  de  água,  por  espectrofotometria,  pelo método  da  difenilcarbazida.  Através  da  determinação  da concentração  de  crómio em diferentes  amostras de água, pretende-se verificar se estas são ou não adequadas para consumo humano.

Workshop 9: “Alimentos elétricos”
Esta atividade consiste em utilizar alimentos como parte integrante de um circuito elétrico, com o objetivo de os cozinhar de forma rápida, uniforme e sem superfícies quentes.






 CIENTISTA POR 1 DIA
DATA
21 de Novembro, 9h30 - 17h30 (sessão preenchida)

PÚBLICO ALVO
Alunos 12º ano (máximo de 25 alunos), cada aluno acompanha um investigador.
 
LOCAL
Universidade do Minho, Campus de Gualtar, Engenharia Biológica, Edifício 7

DESCRIÇÃO
Nesta atividade os alunos vão ter a oportunidade de acompanhar o dia de trabalho de um investigador, aprendendo numa fase inicial os princípios teóricos inerentes ao projecto de investigação em curso para depois os aplicar (na prática) em contexto laboratorial. 






 “CEB NA ESCOLA”
DATA
Sessão 1: período de 90 minutos em dia a definir (19 a 23 de novembro) (sessão preenchida - Escola Secundária de Barcelos)
 
PÚBLICO
Comunidade escolar, preferencialmente alunos do ensino secundário, cujo nível de conhecimento já consegue mais facilmente acompanhar os conteúdos abordados.  
 
LOCAL
Escola Secundária

DESCRIÇÃO
O “CEB na Escola” é uma iniciativa promovida pelo Centro de Engenharia Biológica da UMinho, onde alguns dos seus investigadores são convidados a partilhar o seu conhecimento e experiência num ambiente escolar. A atividade tem como finalidade aproximar os cientistas de hoje aos potenciais cientistas de amanhã, no seu quotidiano que é a escola. Substitua um bloco de 90 minutos de aulas por uma aprendizagem alternativa!







DATA
24 de novembro, 10h -13h (entrada livre, sem inscrição prévia)

PÚBLICO ALVO
Público em geral.

LOCAL
Universidade do Minho, Campus de Gualtar, Engenharia Biológica, Edifício 7

DESCRIÇÃO
Se tens curiosidade em saber mais acerca do que se faz no Centro de Engenharia Biológica, desafia a tua família e amigos a comemorar o dia nacional da cultura científica e venham visitar-nos durante a manhã de sábado, dia 24 de novembro! Neste dia de portas abertas convidamos-te a entrar nos nossos laboratórios, pertencentes a diferentes linhas de investigação em Biotecnologia e Bioengenharia (Saúde, Ambiental, Industrial e Alimentar), onde te esperam alguns desafios e surpresas:
   - Como colorir o cabelo sem tinta?
   - Mãos felizes, com celulose bacteriana
   - Vem cozinhar com o Sr. Ampere.
   - Sabias que existem vírus capazes de comer bactérias? Vem conhecer uma nova estratégia para combater doenças infeciosas
   - Veste a bata, coloca as luvas e... ação! O BIOFILME vai começar!
   - Microrganismos geneticamente modificados? Super Fábricas em ponto pequeno
   - Que bicharada podes encontrar nos ouvidos quando estás doente?
   - Alguma vez visitaste uma cidade feita por micróbios? Entra… vem conhecer!
   - Microrganismos a trabalhar: produção biológica de energia
   - Os microorganismos contribuem para o desenvolvimento sustentável. Vem connosco descobrir como!
   - Vamos colocar as bactérias a “produzir” petróleo
   - Anda conhecer os microrganismos e materiais que nos ajudam a limpar o ambiente
   - Valorização de resíduos agro-industriais



INFORMAÇÕES
Para mais informações contacte eventos@ceb.uminho.pt, ou através do contacto telefónico 253601598 .

Com o apoio: